quinta-feira, maio 10, 2007

Normalidade

Não sei se já repararam mas todos temos acesso a uma distribuição normal de moscas...
Isto é, por um lado não há maneira de evitar que os ricos tenham acesso gratuito à sua dose de moscas, mas por outro lado, os ricos por mais que se esforcem não consegue monopolizar as moscas todas para si. É uma coisa que dificilmente os próceres da economia mais fundamental terão oportunidade de privatizar.

De igual modo quando fenecemos todos temos igual direito a apodrecer e a uma dose razoável de vermes que tomam por pitéu o invólucro em que circulamos na nossa existência ...e não há maneira de alguns de nós cheirarem a Channel 5 depois de bater a bota....

é reconfortante...

2 comentários:

Catz disse...

Realmente é reconfortante imaginar que a pessoa que te chateou também perece, apodrece - e não se fica a rir ad eternum se acreditarmos que do plano do húmus não passa!

Bem haja

Paulo disse...

No fundamental somos todos iguais.
Alguns serão um pouco mais iguais.

A porra é que alguns, ajudados por muitos, comem mais do que devem, tirando aos outros.

Pergunta: Como podem um plebeu ser monarquico? Será que gosta de vergar a espinha frente aos nobres? Ou será apenas parvo?