sexta-feira, novembro 19, 2010

Grande Maçada

o que é aborrecido, nos dias que correm, não é que as pessoas sejam o que sempre foram. Independentemente do género, do upbringing, das habilitações literárias, somos o que somos. E nunca fomos grande coisa. E, ainda bem. Seres perfeitos seriam ainda uma maçada maior.

Mas o que aborrece tanta gente, hoje, é que o escrutínio voluntário ou involuntário, a que nos sujeitamos e por maioria de razão afecta as "figuras públicas", revela-nos despidos. E de repente gente que nos ensinou a falar português na televisão, com ares e modos particularmente afectados e pomposos, é escutada ao telemóvel a falar como uma vulgar cabeleireria de bairro fala da concorrente da esquina da rua. O que aborrece esta gente é que é cada vez mais difícil parecer o que nunca se chegou a ser. Nem se pode ser.

4 comentários:

Laari disse...

Olá, estou passando aqui pra perguntar se você aceita fazer parceria comigo , se sim, pf entre em contato .
Beijos :*
http://meumundoloove.blogspot.com/

sara disse...

Claro que se pode

sara disse...

Agora

gripe disse...

ah o upbringing....pois
o que nunca se chegou a ser. Nem se pode ser.este ainda nem chegou a ser o que podia ter sido

Μερικά δις επιχορηγήσεων από τον Τακτικό Προϋπολογισμό και το Πρόγραμμα Δημοσίων Επενδύσεων, καθώς και δανεισμού με εγγυήσεις του Δημοσίου, έχουν τροφοδοτήσει διαχρονικά τη φούσκα των ΔΕΚΟ και των εποπτευόμενων φορέων, συντηρώντας μια εργατική αριστοκρατία κομματικών αναφορών η οποία παρασιτεί σε βάρος του ελληνικού λαού.

as expectativas estavam melhorzito