segunda-feira, fevereiro 14, 2011

Hoje

o meu pai faria 80 anos. O que eu dava para poder estar com ele e para ele poder ver os netos em que florescem os valores que lhe eram tão queridos. Ou só para ele poder contar pela enésima vez uma qualquer história em que nos escancarávamos todos a rir. Ou só para estarmos. Porra que a dor nunca passa.

2 comentários:

jfarinha disse...

Pois não... mas eu só convivo com ela desde o 17 de Dezembro passado. Também é verdade que daquilo que mais nos lembramos são as histórias.

Joao disse...

Bem o compreendo.