domingo, dezembro 23, 2007

Momento de Balanço

Julgo que tenho sido um razoável professor de gestão e de comportamento organizacional (nome pós moderno para psicologia aplicada ao que se passa dentro das empresas). Nos últimos tempos, contudo, sinto-me siderado pela minha incompetência. Numa rápida volta pelas livrarias, à procura de presentes não sei bem para quem, uma vez que uma pessoa até se pode sentir insultada quando lhe dão um livro, em vez de um frasco que custa no máximo quatrocentos paus dos antigos a produzir mas que depois quando se lhe junta um nome assim pró Dolce e Gabbana passa a ter de se expender sessenta ou setenta euros... mas dizia eu numa voltita às livrarias fui, inevitavelmente, dar também uma vista de olhos pela secção de gestão economia e ofícios correlativos. E, fiquei aterrado. Cuidava eu que saber qualquer coisa de análise financeira, mais de uns pózinhos pós modernos de psicologia social sob a forma de "segmentação de mercados" e os pês do posicionamento mais umas contas de estatística e investigação operacional e de estratégia mais dois dedos de conversa sobre motivação humana e a coisa safavasse.

Apanhei logo no focinho com "o que podemos aprender com os gansos". Os gansos? mas logo ao lado lá estavam eles, "os três porquinhos gestores"e o "sindrome do macho alfa". Pensava eu que era tudo pelas analogias do reino animal quando vi "o peixe que não quis evoluir" e sem paragem "o que podem ensinar os elefantes"e, claro está "um pavão na terra dos pinguins" tudo, quem sabe, incluido na "selva empresarial".

Passei à secção da gestão mística e secreta. Com "o poder de uma hora",o que faremos com duas? "a magia da estratégia", "os oito hábitos", "os sete poderes", "estratégia oceano azul", "re-imagine", "a chave do sucesso", "como ser brilhante" , "10 segredos simples". Seguia-se o menos homérico "Qualquer um consegue" e a necessidade de "gestores não mba's" escondidos na "a caixa dos tesouros"? Fiquei a saber que "talento não é tudo", que há também uma "inteligência moral", disseminadas n' "as leis não escritas"? pelo "o economista disfarçado"... que vai "de bom a excelente" e logo sem retomar o fôlego "de excelente a lider". Estive tentado com o "invista e fique rico", uma vez que investir e ficar pobre parece ser o caminho dos bancos ultimamente. Desconfiei fortemente do "winners never cheat" e desisti n'"o kama sutra dos negócios"....

Fiquei seriamente consternado e preocupado. Nada disto consta de Bolonha. Portanto será necessário um curso inteiro de gestão e mais dois ou três anos a ler estes estimulantes livros. Eu pelo menos fiquei a ver que ainda há vagas na secção do que podemos aprender com as salamandras, com o rinoceronte, com o coliforme fecal entre outros.

2 comentários:

Animal disse...

o ornitorrinco já está ocupado com a universidade de verão do psd

Pézinhos n' Areia disse...

ó meu amigo já podia ter dito há mais tempo, porque eu preciso de aprender umas coisas sobre formação e sobre Gestão de Instituições Sociais, na vertente dos recursos humanos, que é uma coisa que tem ajudado alguns formadores, a pagar a renda de casa, porque está "em alta", nos Centros de Formação Profissional do IEFP.

Isto tudo por causa da futura gestão profissional das 4 800 IPSS's .... essa "pobre" economia, que é muito rica.... cá em Portugal.:-)))

Eu depois volto, com as perguntas ...

e mais umas coisas que lhe quero dizer, sobre assunto.

beijocas, e cuidado com os comes e bebes, por causa do colesterol...
;.)